sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Selakos Terrestres

Enquanto os Selakos aterrorizam os mares, fazendo muitos aventureiros e negociantes preferirem a viajar por terra, os Selakos Terrestres estão no mundo para lembrar que viajar por terra também não é tão seguro como se pensava.

Os selakos terrestres (ou tubarões da terra, como alguns os chamam) são predadores tão cruéis como seus primos do mar. Seu anatomia é bem semelhante à um selako comum, com algumas notáveis diferenças. Sua coloração varia em tons de marrom e beje, adaptando ao tipo de solo em que vive; Suas escamas se assemelham a espinhos que são responsáveis por sua incrível capacidade de escavação e são cobertas por carapaças rígidas em cores pétreas, que parecem moldar uma armadura ao redor da criatura.

Sua origem é incerta. Alguns estudiosos afirmam que eles descendem dos mesmos ancestrais dos selakos do mar, que se adaptaram ao ambiente terrestre. Outros então negam completamente qualquer relação com os selakos e afirmam até que nem peixes eles são. Esta é uma dúvida difícil de se responder, já que uma vez que morram, os selakos terrestres sofrem de um acelerado processo de decomposição: sua "armadura" natural se desfaz em areia em menos de 2 horas, suas escamas amolecem e seu corpo desidrata de tal forma que em menos de 10 horas um cadáver de selako se assemelha a um peixe frito abandonado no deserto. Cerca de 24 horas depois de sua morte, o cadáver de um selako terrestre já virou pó. A única maneira de estudar esta criatura seria com um espécime vivo mas, obviamente, isto é deveras perigoso e inviável.

Além de serem tão ferozes e perigosos na terra quanto os selakos são no mar, o que é mais assustador nos selakos terrestres é a velocidade com que se deslocam embaixo da terra. Não existe animal que consiga se deslocar por debaixo da terra tão rápido como um selako terrestre. Eles parecem nadar na terra, como se fosse líquida como água. Outro fator que torna estes predadores perigosos é sua capacidade de notar criaturas em contato com o solo: seu sentido sísmico pode notar criaturas a distâncias bem maiores que outras criaturas com sentidos parecidos.

Selakos terrestres são normalmente encontrados em desertos e planícies selvagens, onde se aproximam da presa por debaixo da terra e emergem num salto incrível para abocanhar suas vítimas e arrastá-las para o subsolo. Há relatos também de selakos terrestres atacando em montanhas e em tuneis subterrâneos, locais onde sua aparição costuma ser fatal para a vítima. (Imagine estar escalando uma montanha e um tubarão sai da própria montanha pra te atacar! Ou pior, num tunel subterrâneo onde não há muito lugar para fugir)

Um fato interessante sobre os selakos terrestres é que eles aparentam ser animais glutões: quado atacam um grupo de presas, eles tentam arrastar todas elas para o subsolo para então devorá-las, ao invês de capturar com suas mandíbulas poderosas uma delas e fugir. Este predador costuma atacar só ou em grupos de 2 a 8(vulgo 2d4) criaturas.

Os selakos terrestres mais comuns são do tamanho de um selako grande. Mas ainda existe aquele que povoa lendas do deserto e deixa criancinhas sem dormir: do tamanho de um tubarão atroz, o selako atroz, também conhecido como Megalodonte das Montanhas, é uma fera poderosa e assustadora.

Selako Terrestre [ND 3]:
Animal 4, Grande, Neutro.
Iniciativa +7,
Sentidos: Percepção +2, Sentido Sísmico 27m.
Classe de Armadura: 17 (+2 nível, +4 Con, +2 natural, -1 tamanho).
Pontos de Vida: 32.
Resistências: Fort +8, Ref +4, Von +2.
Deslocamento: Escavar 12m.
Ataques corpo-a-corpo: mordida +6 (1d8+5).
Habilidades: For 17, Des 10, Con 19, Int 2, Sab 10, Car 2.
Perícias: -
Talentos: Fortitude Maior, Reflexos Rápidos, Casca Grossa, Foco em Arma: Mordida

Agarrar Aprimorado: Se o selako acertar um ataque de mordida poderá fazer a manobra agarrar (+10) como uma ação livre.

Engolir: O selako terrestre pode tentar engolir uma criatura de tamanho grande ou inferior com um teste de agarrar bem sucedido. Dentro do monstro a vítima sofre 1d4+3 de dano por esmagamento mais 1d4 de dano por ácido. Uma vítima engolida pode tentar abrir caminho para se libertar usando armas leves de corte ou perfuração (ou armas naturais), devendo causar um total de 30 de dano para sair. Ferido deste jeito, o selako terrestre sangrando (Tormentão, pg. 229). Selakos terrestres podem engolir uma criatura de tamanho médio, ou duas criaturas de tamanho pequeno, ou quatro miúdas e assim por diante.

Imergir: Um selako terrestre pode (usando seu deslocamento de Escavar) imergir na terra, não podendo atacar ou ser atacado normalmente. Uma criatura agarrada irá emergir junto com o selako terrestre e começará a sufocar(Tormentão pág. 228). Uma criatura imersa(que não possua deslocamento de escavar) pode emergir a superfície retornando pelo mesmo caminho que foi arrastada (o caminho está mais maleável devido a passagem do selako terrestre) com um terço do seu deslocamento. Caso não tenha como localizar o selako terrestre, uma criatura atacada por um selako que emerge estará desprevinida.

Sentido Sísmico: O selako terrestre é sensível às vibrações do solo e pode detectar automaticamente a presença e localização exata de qualquer criatura em contato com o chão em um raio de 27 metros, mesmo que não consiga vê-la, não sendo afetado por Escuridão ou invisibilidade.

Tesouro:
1/2 do padrão. Os pertences das vítimas do Selako Terrestre podem ser encontrados abrindo seu estômago.

Selako Terrestre Atroz[ND 8]:
Animal 11, Enorme, Neutro.
Iniciativa +18,
Sentidos: Percepção +6, Sentido Sísmico 27m.
Classe de Armadura: 25 (+5 nível, +8 Con, +4 natural, -2 tamanho).
Pontos de Vida: 117.
Resistências: Fort +15, Ref +7, Von +6.
Deslocamento: Escavar 15m.
Ataques corpo-a-corpo: mordida +13 (2d6+12).
Habilidades: For 25, Des 10, Con 27, Int 2, Sab 12, Car 2.
Perícias: -
Talentos: Fortitude Maior, Reflexos Rápidos, Casca Grossa, Foco em Arma: Mordida, Agarrar Aprimorado, Foco em Perícia: Iniciativa, Vitalidade

Agarrar Aprimorado: Se o selako acertar um ataque de mordida poderá fazer a manobra agarrar (+26) como uma ação livre.

Imergir:
Um selako terrestre atroz pode (usando seu deslocamento de Escavar) imergir na terra, não podendo atacar ou ser atacado normalmente. Uma criatura agarrada irá emergir junto com o selako terrestre e começará a sufocar(Tormentão pág. 228). Uma criatura imersa(que não possua deslocamento de escavar) pode emergir a superfície retornando pelo mesmo caminho que foi arrastada (o caminho está mais maleável devido a passagem do selako terrestre) com um terço do seu deslocamento. Caso não tenha como localizar o selako terrestre, uma criatura atacada por um selako que emerge estará desprevinida.

Engolir:
O selako terrestre atroz pode tentar engolir uma criatura de tamanho grande ou inferior com um teste de agarrar bem sucedido. Dentro do monstro a vítima sofre 1d6+5 de dano por esmagamento mais 1d6 de dano por ácido. Uma vítima engolida pode tentar abrir caminho para se libertar usando armas leves de corte ou perfuração (ou armas naturais), devendo causar um total de 30 de dano para sair. Ferido deste jeito, o selako terrestre sangrando (Tormentão, pg. 229). Megalodontes da Montanha podem engolir uma criatura de tamanho grande, ou duas criaturas de tamanho médio, ou quatro pequenas e assim por diante.

Sentido Sísmico:
O selako terrestre é sensível às vibrações do solo e pode detectar automaticamente a presença e localização exata de qualquer criatura em contato com o chão em um raio de 27 metros, mesmo que não consiga vê-la, não sendo afetado por Escuridão ou invisibilidade.

Tesouro: Padrão. Os pertences das vítimas do Selako Terrestre podem ser encontrados abrindo seu estômago.




As inspirações desse post foram, com certeza, os Selakos do Edu, que eu tive o prazer de incomodar ele e forçá-lo a mudar algumas coisinhas(como é divertido ser chato XD) e PRINCIPALMENTE o Pokémon Gible e suas evoluções que, de acordo com a Pokédex, são Land Sharks, os tubarões da terra. (É bom DIMAIS DA CONTA poder capturar um pokemon dragão overpower logo depois da SEGUNDA insígnea, santa seja geração IV de pokémon xD)

5 comentários:

  1. Quaresma adaptou o Garchomp um Pokémon Banido em campeonatos para TRPG /o/

    Brincadeiras a parte, não sei se é porque jogo Pokémon que achei a combinação para o deserto muito boa, quem joga sabe que Garchomp vira o Diabo debaixo de um Sandstorm >.>
    Os Selakos terrestres também lembram o Cephadrome da série Monster Hunter
    Caso não conheça ver esta FanArt /o/ http://browse.deviantart.com/?qh=&section=&q=Cephadrome#/d1g0xa6

    Parabéns Quaresma, muito da hora!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito legal!!

    O texto ficou muito bom, e até me convenceu que um tubarão terrestre é um bom monstro (nunca gostei do bullette).

    Só faltou mesmo uma figura do pokémon.

    Mas fiquei com umas dúvidas... tem pernas esse bicho?? Ele fica quadrúpede ou bípede (como o pokémon)?

    ResponderExcluir
  3. Aqui tem a Art oficial do Chomp

    http://archives.bulbagarden.net/media/upload/f/fa/445Garchomp.png

    ResponderExcluir
  4. Eu pensei nele com um tubarão mesmo, só que "nada" na terra. Ou seja, sem patas, só barbatanas e dentes de sobra xD

    ResponderExcluir
  5. Eles são muito semelhantes aos bulettes do livro dos monstros, que por sinal são conhecidos com tubarões da terra tbm.

    ResponderExcluir