domingo, 9 de outubro de 2011

Elucubrações sobre a herança genética em Arton - Minotauros e Cromossomos

Se semana passada concluímos que as medusas são fêmeas humanas aberrantes, seguindo a mesma linha de raciocínio, podemos concluir que minotauros são machos humanos aberrantes. E hoje vamos levantar uma hipótese de como isso ocorre.


Minotauro megaboga por SolidSake


Só pra lembrar, em Arton não há minotauras. Minotauros reproduzem-se com fêmeas humanas ou semi-humanas, a prole, caso menina, é da raça da mãe e caso menino, é um peludo minotaurinho.

Logo, minotauros não podem ser uma espécie separada da humana. Humanos e humanas comuns podem ser netos de minotauros, assim como um minotauro possui ancestrais tanto humanos como minotauros.

Mas como isso é possível? Haverá algum componente genético que passa apenas de pai para filho, e que não pode ir por via feminina? Claro que sim! Nosso querido cromossomo Y. Para quem não se lembra, seres humanos (e mamíferos em geral) possuem um par de cromossomos chamados sexuais. Existem duas alternativas de cromossomo sexual X e Y, indivíduos XX são fêmeas, XY são machos, e como boizinho não reproduz com boizinho (ou hominho com hominho) não existe a opção YY.

No female minotaur for you!
Roubei do Fredrick Andersson
Daí vem a teoria do cromossomo Y minotáurico. Segundo a qual minotauros carregam um Y aberrante que dá a eles todas as características táuricas. Caso a teoria esteja correta todos os filhos e um minotauro seriam minotauros (confere), mas os netos de um minotauro gerados pela união de sua filha com um humano serão humanos (confere).

E no que isso influencia meu jogo? Um pequeno pensamento sobre as guerras táuricas.

Uma pequena consequência da reprodução minotáurica são machos humanos ou semi-humanos com avôs minotauros. Isso não é novidade, mas como os minotauros enxergam esses caras? Com o Império de Tauron tão grande, cidadãos minotauros podem estar em falta em certas regiões. Nesse contexto, esses netos de minotauros poderiam ser considerados "tapistanos de segunda classe", com mais privilégios que um humano comum, mas sempre submissos aos verdadeiros tapistanos. Pensem nisso.

Semana que vem estarei trabalhando no meio do mato, mas essa conversa toda de genética ainda vai render algo mais sólido para ser usado em sua aventura de Tormenta, aguarde e confie!

10 comentários:

  1. Salve Danilo. Muito interessante sua ideia de aplicar genética para provar que medusas e minotauros na verdade são humanos aberrantes. Excelente raciocínio.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Hiago, fico feliz por alguém ter lido!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom seus artigos Danilo

    acompanho o blog a tempos mas nunca me manifestei XD

    gostaria de ver a genetica sobre sereias e elfos do mar e talvez nagahs ( minotauros pegam as femeas das 3 especies, humanos tb, e naum duvido nada q alguem ja tenha parado pra pensar no acasalamento de sereia com EdM)

    continue com o excelente trabalho

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Hiago, ficou muito bom. É meio díficl focar a atenção em detalhes tipo esses durante o jogo, mas você ta mostrando que isso é cada vez mais importante com os seus posts.

    Continue :)

    ResponderExcluir
  5. Então, agora vou ter filhas medusas.. ótimo, onde aborta ?

    ResponderExcluir
  6. Bem, eu ia parar na genética de minos e medusas, mas agora que vocês estão incentivando e o Hiago deu a ideia acho que vou embora...

    E Tales, não entendi sua pergunta sobre aborto.

    ResponderExcluir
  7. Já havia pensado nesta questão, mas você tomou a frente! Bom artigo Gruingas! Principalmente vindo de um ecólogo! :-P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode considerar um elogia :-P Principalmente vindo de um geneticista que trabalha com evolução dos cromossomos sexuais!

      E podemos ampliar essa questão para os herdeiros moreau também. Só que neste caso, a herança estaria ligada a autossomos. Um pensamento simples é que haveria um "cromossomo Z" (talvez um autossomo modificado, talvez um cromossomo supranumerário /parasita).

      Ou talvez fosse resultado de inúmeros alelos ligados a diferentes autossomos, cuja combinação levaria ao fenótipo "herdeiro tal".

      Excluir
  8. Salve Danilo simmm seu pensamento esta correto mais e os MINUROS onde ficam nessa cadeiaaaa ???? ;) tabmbén estou pensando nisso

    ResponderExcluir