domingo, 4 de julho de 2010

Construindo criaturas em Tormenta RPG!

Como todo mundo já sabe, Jambô acabou de lançar sua própria versão o sistema d20 na forma de um livrão de 300 páginas com tudo o que você precisa para jogar. O famoso Tormenta RPG!

E, apesar de possuir um capítulo bestiário, não é explicado como fazer suas próprias criaturas. Falta de espaço, eu entendo.

Mas usando técnicas ninja de engenharia reversa (e algum conhecimento da SRD) consegui chegar em algumas regras com as quais trabalhar. E agora eu posso podemos fazer monstros seguindo as regras no novo TRPG!

Não que isso seja estritamente necessário, monstros construídos com as regras normais do D&D (incluindo todos aqueles que já foram publicados) ainda funcionam perfeitamente. Mas, como eu me divirto criando monstros e já adotei o TRPG como meu sistema default eu queria fazer os bichos nos moldes do novo jogo.

As regras abaixo, como eu disse, foram "descobertas" por engenharia reversa, então elas não necessariamente vão bater com qualquer coisa que a Jambô publique oficialmente sobre o assunto.

Vamos lá.

Tipos de criaturas
No D&D padrão os monstros são divididos em mais de dez tipos: aberração, planta, morto vivo, gigante... Em Tormenta temos seis tipos: animal, humanóide, espírito (que une os antigos extra-planares e elementais), construto, morto-vivo e monstro.

Eu gostei da simplificação, só achei estranha a escolha do termo espírito. Principalmente porque acho que vai gerar alguma confusão quando publicarem fichas de fantasmas, que eu acho que são mortos-vivos.

Por outro lado, eu gostei da idéia de juntar os dragões, gosmas, plantas, aberrações e demais coisas mágicas todos na categoria monstro. Aqueles milhões de tipos de criaturas adicionam uma baita complexidade na hora de fazer criaturas, mas eu nunca percebi qualquer melhora na experiência de jogo por causa disso.

Construindo a criatura!
Construir uma criatura segue as mesmas regras básicas da criação de personagens jogadores. As criaturas inclusive recebem os mesmos benefícios que os PJs quando avançam de nível (talentos, bônus de resistência, etc).
A principal diferença é que as criaturas recebem, no primeiro nível, o mesmo número de PVs que em todos os outros, como a classe de PdM plebeu. O resultado é que uma criatura de 4º nível briga quase tanto quanto um PJ desse nível, mas com muito menos PVs. Afinal, na maior parte das vezes as criaturas estão lá pra dar trabalho, mas morrer logo.
A tabela abaixo indica a quantidade de PVs por nível de cada tipo de criatura, assim como o seu bônus base de ataque (BBA). Lembre-se sempre de somar o modificador de constituição nos PVs ganhos a cada nível.

TipoPVs por nívelBBA
Animal4igual ao nível (como o guerreiro)
Construto5¾ do nível (como o clérigo)
Espírito6igual ao nível
Humanóide3¾ do nível
Monstro6igual ao nível
Morto vivo6¾ do nível

Nem todos os monstros encaixam na conta dos PVs... pode ser tanto erro de cálculo (meu ou dos caras) quanto o uso do talento vitalidade, já que por qualquer motivo estranho, nas fichas do livro não constam os talentos dos monstros.
Os bônus base de ataque eu tenho ainda menos certeza que os PVs/Nível... E o dos animais é o mais confuso, porque na descrição do companheiro animal do druida é dito que ele ganha +1 no BBA a cada nível, mas na descrição da montaria sagrada do paladino é dito que se deve usar a progressão do clérigo (e ambos são animais)... Mistério...

Além disso, aparentemente, como ocorria no D&D, constructos recebem um bônus de PVs de acordo com o tamanho:

TamanhoPVs Adicionais
Miúdo ou menor-
Pequeno10
Médio20
Grande30
Enorme40
Descomunal60
Colossal80

A idéia é compensar o fato de que construtos não têm constituição, mas deveriam ser cascudos.

Perícias
Aparentemente, nenhum tipo de monstro ganha perícias treinadas! Eles só têm uma quantidade de perícias treinadas igual ao modificador de inteligência. A única exceção são os humanóides, que parecem possuir uma perícia treinada (mais o modificador de inteligência). Mas para fazer fichas de humanóides eu acho mais aconselhável usar as classes de personagens  jogadores ou a classe de PdM plebeu, descrita na página 235.

Talentos
Todo mundo que já prestou alguma atenção nos monstros do d20 sabe que um monstro sempre tem todos os talentos que ele precisa. Mas, eu acho aconselhável que qualquer monstro tenha um número mínimo de talentos, que são aqueles previstos na tabelas de benefícios por avanço de nível, ou seja, um a cada nível ímpar.

O resto é criatividade e bom senso, a idéia aqui era só dar uma ajuda na matemática da coisa mesmo. No próximo post, finalmente, uma criatura!!!

Gruingas

Nenhum comentário:

Postar um comentário