domingo, 15 de agosto de 2010

Exército de aço II - o Lança-chamas e o Gorilão

Os aventureiros dobraram mais uma esquina no ancestral complexo subterrâneo. Enquanto a pequenina ladina, à frente, procurava armadilhas, o guerreiro, lá atrás, reclamava:
_ Eu falei que aquelas armaduras iam atacar a gente! Quem guarda armaduras numa maldita tumba?Só podia ser uma armadilha...
_ Quieto! E, tecnicamente, não era bem uma armadilha ... _ Começou a halfling.
_ Gente, eu ouço um som ... metálico. _ Interrompeu a elfa arcana, com um sussurro. A conjuradora segurava engulhos devido ao cheiro de morte e podridão que dominava o lugar.
Logo todos começaram a ouvir, eram barulhos metálicos e pesados, cujo ritmo lembrava o de passos. E o som ficava cada vez mais alto. O clérigo anão guardou o papiro na mochila e falou:
_ São essas malditas armaduras que andam, de novo. Nós já matamos meia dúzia delas, mesmo surpreendidos. Agora que nós estamos preparados, vai ser fácil.
Mas eles não estavam preparados para o que encontrariam, conforme eles avançaram para atacar, eles avistaram algo bem maior, e mais temível, do que o que eles haviam enfrentado instantes atrás.
A figura lembrava um humanóide com quase três metros de altura, trajava armadura completa e o elmo quase roçava o teto da masmorra. Um dos antebraços era uma lâmina gigantesca e o outro tinha a forma de uma cabeça de dragão esculpida em metal.
_ Ah, não... _ Foi a única coisa que o guerreiro conseguiu dizer.
O construto ergueu a cabeça de dragão, a mandíbula mecânica de abriu, e de dentro foi expelido um jato de chamas. O braço da criatura começou a desenhar um arco horizontal, preenchendo o corredor com as labaredas. A pequenina girou no ar com uma acrobacia, evitando as chamas, o anão jogou-se pesado no chão, escondendo as barbas debaixo do corpo. A elfa iniciou gestos mágicos e o vigoroso guerreiro humano não pensou duas vezes: agarrou-a pela cintura e jogou-a no chão, colocando-se por cima para protegê-la.
Ladina: _ Foi por pouco, mas agora eu acabo com essa coisa _ Sacando o florete.
Anão: _ Quase que queima minha barba sua armadura idiota! _ A marreta pesadíssima já em punho.
Guerreiro: _ Você está bem? _ Ainda deliciado com o perfume que exalavam os cabelos da conjuradora.
Elfa: _ Como você é... forte.

Lança-chamas

Entre os soldados de aço, um dos modelos mais temidos em campo de batalha é o lança-chamas. Apesar de alguns soldados de infantaria, eventualmente, possuírem sopros de fogo, eles não chegam nem perto do poder de fogo desta criatura.

O lança-chamas tem a aparência de um humanóide com quase 3m de altura trajando armadura completa, possuindo braços bastante peculiares. O braço esquerdo é todo feito de bronze e tem o antebraço esculpido na forma de uma boca de dragão com a mandíbula articulada. O outro braço também não tem mão, apenas uma enorme lâmina de aço no antebraço.

Quando a boca de dragão se abre, é expelido um jato de chamas que a criatura usa para varrer o campo de batalha queimando os inimigos. Por este motivo, muitos aventureiros tem um ódio especial por esta criatura, que une as características de um golem e um dragão!

Em batalhas este soldado é geralmente usado na retaguarda, depois da parede escudos, onde segue matando adversários feridos ou simplesmente deixados para trás. Se o exército inimigo for encurralado de alguma forma, aí sim eles vão à frente para terminar rapidamente o serviço.

Outro uso comum deste soldado é em invasões, tanto de cidades quanto de castelos ou fortalezas. Com as chamas ele destrói e intimida, além de alcançar mesmo inimigos escondidos. Eventualmente a criatura também é usada na defesa de fortificações ou masmorras.

Soldado de aço – Lança-chamas
Construto 7 Grande. ND 5. Neutro.
75 PVs. Desl. 6m
CA 20 (+8 natural, +3 nível, -1 Tam)
Ataques
   Lâmina +10 2d8+9 (19-20/x2)
   "Mordida" +10 1d8+9
Ou Lâmina +10 mais Mordida +10
Fort +3 Reflx +3 Von +3
For 22 Des 11 Con – Int – Sab 10 Car1
Qualidades especiais: Características de construto, Visão no escuro, Imunidade a efeitos mentais, Resistência 10 contra fogo.
Sopro de fogo: um cone de fogo de 9m, com 6d8+3 de dano. Reflexos CD 17 reduz o dano à metade. O soldado pode usar o sopro uma vez a cada três rodadas.

Em combate: quando não está soprando fogo, o lança-chamas ataca com sua lâmina e mordendo com a boca de dragão.

Gorilão

O gorilão é um soldado de aço grande e pesado, com braços longos e grossos e pernas curtas e atarracadas. A criatura geralmente anda com o auxílio das mãos, como um gorila mesmo, e ataca com seus pesadíssimos punhos de aço, quebrando ossos, esmagando a carne e arremessando inimigos longe.

Este construto é bastante usado para romper as fileiras inimigas, jogando soldados à grandes distâncias com seus golpes. Nas batalhas, uns poucos gorilões costumam ir a frente da infantaria, desfazendo a formação e a moral inimiga.

Eventualmente esta criatura também é utilizada para trabalho braçal, devido a sua grande força e capacidade de carga.

Soldado de aço - Gorilão
Construto 7 Grande. ND 5. Neutro.
75 PVs. Desl. 9m.
CA 22 (+8 natural, +2 Des, +3 nível, -1 Tamanho)
Ataques
   Soco +12 1d10+11
      Ou dois socos +12/+12
   Esmagar +12 2d10+22 (ação completa)
Fort +3 Reflx +5 Von +3
For 26 Des 15 Con – Int – Sab 10 Car 1
Qualidades especiais: Características de construto, Visão no escuro, Imunidade a efeitos mentais, Resistência 10 contra fogo.
Esmagar: como uma ação completa o gorilão pode juntar seus punhos e fazer um ataque esmagador contra um alvo, causando o dobro do dano normal de um soco.
Braçada: além do soco normal, o construto pode executar um golpe amplo, na horizontal, usando o braço. O golpe causa o mesmo dano do soco, um personagem médio ou menor que seja atingido deve passar num teste de Reflexos (CD 17) para não ser arremessado 1d4 quadrados (1d6 metros) para trás. Todos os personagens adjacentes devem também passar num teste de reflexos, ou receberão metade do dano e serão arremessados junto.

Em combate: o gorilão alterna entre usar seus socos contra inimigos isolados, e a braçada contra inimigos aglomerados. Contra um inimigo com aparência especialmente forte ele usará a habilidade de esmagar.

Notas finais

É isso aí gente, mais construtos! Adoro esses malditos cabeças de lata, em breve teremos vários artigos por colaboradores! Só falta eu deixar de ser preguiçoso, ler e postar. 

5 comentários:

  1. Eu não gosto de construtos. Sempre que me preparava e tinha sempre uma fonte de dano por esmagamento a mão, os desgramados vinha com uma RD tão alta que nem adiantava bater. E ainda nem levavam críticos na época >_< E meu mestre gostava de fazer a gente sofrer um bocado, e fazia coisas muito elaboradas pro grupo onde 2 achavam que estavam jogando street fighter, outro sempre chegava atrasado, quando chegava, e quando se fazia presente, chorava mais pelo dano que ia levar do que pelo que ja tinha levado. O Quarto elemento, estava numa eterna pose de "HÁ! Se der merda, eu saio vivo, tô nem aí!". Aí tinha eu, que só podia pensar "Fudeu, sobrou pra mim denovo >_<"

    ResponderExcluir
  2. Muito bom os monstros! Construtos são muito classudos rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Gostei do Soldado lança-chamas.

    Muito legal.

    Depois ve o podcast que gravamos lá no blog
    http://mestreurbano.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que alguém gostou dos construtos! Porque tem mais de onde eles vieram!

    Fredrdh: classudos?

    Mestreurbano: vou ouvir o podcast!

    ResponderExcluir
  5. Ótimos construtos, muito bons. Eu os usarei, com algumas mudanças visuais. MUAHAHA

    ResponderExcluir