sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Iniciativa TRPG: Liga Independente - A Ordem do Julgamento Real

Cá estou eu novamente para apresentar a vocês mais um trabalho do nosso amigo Shamassu, que anda empolgado pra diacho com o novo tema da Iniciativa. Sem mais delongas, apresento-lhes:

[EDIT: Texto revisado]
A Ordem do Julgamento Real.


Que o reino de Salistick renega os deuses é fato conhecido, e não é incomum que alguns de seus cidadãos sejam um pouco mais "enérgicos" em sua posição anti-divina. Porém, o que não é de conhecimento da maioria, é que certos indivídios fazem mais do que "reafirmar sua posição enérgicamente". Além de se oporem veementemente aos deuses, se julgam superiores àqueles que se submetem a tais entidades, e isso, em sua visão, é um crime passível à mais severa das punições.

A Ordem do Julgamento Real foi criada em segredo há muitos anos, durante a consolidação do reino de Salistick, por membros influentes da nobreza que entendiam que deveria ser ilegal a devoção aos deuses no território do reino. Apesar das obstinadas investidas desse grupo, a liberdade de culto foi mantida em Salistick , para todos que desejassem fazê-lo.

E para Ordem isso era indadmissível.

Há gerações a Ordem agia, sempre fora do alcance dos olhos e ouvidos de todos, apenas como um pequeno grupo de influência política e social, disseminando o ódio pelos devotos no reino e além. Sua atividade era mínima e atuavam de maneira sutil... Até recentemente.

O fim das Guerras Táuricas culminou na divisão do Reinado e em seguida na formação da Liga Independente. Tais acontecimentos viraram as páginas da história, fazendo necessária a elaboração de novos acordos para alavancar a possibilidade de progresso. E era assim também para a Ordem do Julgamento Real. Como os dois reinos aliados de Salistick possuem uma influente crença religiosa, a Ordem estava de mãos atadas contra a ameaça religiosa. Tinham quer dar o próximo passo, cruzar uma linha nunca antes cruzada. E então, tornaram-se assassinos.


Trabalhando nas sombras, a Ordem vem recrutando indivíduos das camadas menos respeitáveis da sociedade, promovendo uma verdadeira caçada aos devotos no território da Liga Independente. Seu método é dividido em três partes: A primeira, o reconhecimento, é executada por espiões treinados para identificar servos dos deuses; A segunda é a observação, na qual são avaliados hábitos e capacidades dos alvos; Por fim, a consumação do ódio da Ordem pelas divindades e seus lacais: a eliminação.

A Ordem cresce rápido no submundo da Liga. Alguns de seus membros mais antigos são figuras de poder na sociedade, e devido a sua posição, acabam ampliando sua teia de ódio para além de Salistick. A influência de tais membros é a maior arma da Ordem: A partir dela, pressionam governates e prefeitos a proibir o culto e incriminam devotos, fazendo-os parecer cultistas malignos e cruéis aos olhos do povo. Sua posição de prestígio também garante recursos financeiros, normalmente usados na contratação de assassinos e na oferta de recompensa para quem eliminar os devotos. A Ordem possui poucos assassinos realmente afiliados à sua causa, mas a oferta de dinheiro e alvos regulares atrai cada vez mais caçadores de recompensas e mercenários.

Recentemente, houve um caso onde, durante uma missão, um assassino foi longe demais, eliminando não apenas o alvo mas todo o grupo de aventureiros do qual o alvo fazia parte. Este fato criou um alarde nas fileiras da Ordem, que acabou por despertar um pensamento mais radical: se afiliar a um servo dos deuses é tão culposo quanto ser um.

Apesar dos membros mais conservadores da Ordem rejeitarem veementemente essa nova filosofia, ela ganha cada vez mais força entre os membros mais jovens e impetuosos. Muitos assassinos são secretamente instruídos a eliminar tanto seu alvo como quaisquer aliados que ele tenha no momento do ataque, se possível.

Os assassinatos em série de indivíduos que só tinham em comum a devoção aos deuses geram tensão na população da Liga Independente. Rumores sobre uma guilda secreta de assassinos de devotos ganham mais força a cada nova vítima. E todos os olhos acabam se virando à Salistick. A regência nega firmemente a existência de tal coisa, mas ainda assim as relações entre os reinos são abaladas pelos rumores. Visitantes de outros reinos que ouvem os boatos espalham-nos. E existe a possibilidade de que isso traga sérios prejuízos à economia de Salistick e da Liga.

Ganchos de Aventura:

-Os aventureiros são requisitados por algum personagem para investigar o desaparecimento de um amigo/parente que foi visitar a Liga Independente. Esse personagem em questão era um devoto de um dos deuses, e os heróis logo descobrem os boatos sobre os assassinatos ao investigarem o desaparecimento.

-Os aventureiros ouvem de uma farta recompensa por um clérigo que assassinou brutalmente um membro de uma família importante de Salistick, e vão atrás da recompensa. Ao encontrarem e encurralarem o alvo, eles ouvem dele que foi tudo uma armação, que ele não fez nada. Os aventureiros podem escolher acreditar nele, e descobrem boatos sobre a Ordem ao investigar a fundo o caso, ou podem eliminá-lo e coletar sua recompensa, e serem convidados por um membro descuidado da ordem a caçarem outro alvo, que também é um servo dos deuses. Após algumas missões como essas, os aventureiros podem ser convidados para serem assassinos de aluguel da Ordem, e, dependendo do grupo, devem eliminar alvos e encobrir seus rastros, tentar desmascarar a Ordem diretamente, ou trabalhar temporariamente para ela, secretamente descobrindo seu funcionamento para serem capazes de entregá-la verdadeiramente às autoridades (isso se entre elas não houverem membros da Ordem!).

-Para grupos de maior renome, o próprio regente pode contratá-los para investigar os boatos sobre essa guilda de assassinos, temendo que eles possam muito bem não ser boatos, ao contrário do que ele expressa para a população.

-Se houver um devoto no grupo, e o grupo estiver dentro ou nas proximidades da Liga Independente, ele pode ser marcado como alvo! Cabe ao grupo evitar a morte enquanto tentam descobrir quem os está caçando e por quê.

-Regentes de outros reinos, especialmente os outros da Liga Independente, ou um com forte influência religiosa em sua regência, pode contratar grupos de aventureiros para averiguar os boatos.

Curiosidades:


No passado...: O nome da Ordem vem da crença dos servos dos deuses de que suas ações estão sendo julgadas por entidades superiores que lhes darão o que merecem na suposta pós-vida. Em sátira a isso, a Ordem do Julgamento Real pretende dar aos devotos o julgamento da razão, punindo-os por suas crendices.

...No Presente...
: O assassinato de grupos inteiros que acompanhem devotos, pela nova filosofia que emerge na Ordem, tanto aumenta a atenção ao problema como afasta investigadores de descobrirem algo sobre a Ordem: assassinatos em série de servos dos deuses indicam um padrão, e podem ser investigados a fundo. Porém muitos aventureiros morrem com frequência, e muitos deles são devotos, fazendo como que seja mais difícil saber quais aventureiros mortos foram alvos da Ordem, afastando investigadores do caminho certo.


...E no futuro
: O movimento para assassinar não só os devotos mas também aqueles associados a eles é um passo num caminho obscuro pelo qual a Ordem pode seguir. Dependendo da evolução de pensamento entre os membros da Ordem, existe a possibilidade de que se passe a considerar que não só os devotos e seus associados devem ser eliminados, como TODO indivíduo ou grupo que defenda a devoção aos deuses. Figuras de poder que não sejam servos dos deuses nem estejam diretamente relacionados aos alvos, mas que defendem a liberdade do culto aos deuses passariam a ser alvos aceitáveis dentro da Ordem. Isso a ajudaria a eliminar defensores dos devotos do comando dos reinos da Liga Independente, facilitando com que influenciem as regências com seus ideais.

Em sua situação atual, a Ordem não tem poder suficiente para dar esse passo adiante sem comprometer sua existência. Porém, se o mestre resolver que ela alcançou tal poder, a situação pode ficar muito mais séria, podendo chegar ao ponto do rei de Salistick ser oficialmente destronado e o poder seja assumido por figuras da nobreza que sejam parte da Ordem ou que sejam influenciadas (ou controladas!) por ela. Isso poderia levar a proibição ao culto aos deuses no território do reino, punível com encarceramento (e morte oculta) ou exílio (seguido de perseguição e assassinato).

5 comentários:

  1. Fala Shamassu!

    Bom post e bom ganhco. Eu também estou escrevendo sobre uma "organização secreta" em Salistick e Calistia.

    Mas não tem nada a ver com a sua hehe.

    ResponderExcluir
  2. Opa, DiB!

    Obrigado, espero ansioso pelo seu artigo /o/

    ResponderExcluir
  3. Ei, sem querer ser chato, mas eu gostaria de ser avisado quando modificações forem feitas no meu texto. Tem até erros de concordância que eu não faria gerados pela alteração.

    Poderia ser informado do motivo das alterações por MP do fórum da Jambô?

    ResponderExcluir
  4. aew
    tipo isso não poderia virar uma cdp?

    ResponderExcluir